Sobre como uma Kombi furgão está se transformando num camping móvel. E outras curiosidades sobre Kombis.

quinta-feira, novembro 17, 2005

Mais sobre o fim da Kombi refrigerada a ar

Segue um trecho da matéria do repórter Daniel Camargos, do caderno de veículos do Estado de Minas, sobre o fim da produção da Kombi com motor refrigerado a ar:

"O ronco de motor de Fusca, Kombi e Brasília, entre outros, será apenas um barulho nas ruas. No fim do ano, a linha de montagem da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP) equipará a última Kombi com o motor refrigerado a ar ainda fabricado em série no mundo. O motor chamado de Boxer – em uma alusão aos movimentos repetitivos dos pistãos, que se assemelham aos movimentos do punho de um pugilista – nasceu junto com o Volkswagen Sedã, o Fusca, em meados da década de 30, a pedido do ditador alemão Adolf Hitler.

“Esse motor roda em locais onde não tem água, como desertos”, explica o professor do departamento de engenharia mecânica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Ramon Molina. O deserto africano fazia parte dos planos de guerra do general nazista, que encomendou o Fusca para Ferdinand Porsche também com o intuito de motorizar a população alemã."

Ele veio me questionar pelo MSN sobre o fato de eu ter citado a matéria da Fusca e Cia e não a dele. Pronto, agora está aí. Como era de se esperar, ficou mais poética que a revista e, mesmo assim, mais informativa.

1 Comments:

Blogger Camargos said...

Esse cara é bom, hein!

3:11 PM

 

Postar um comentário

<< Home